Estocolmo – Arte debaixo de Terra

Como contei NESTE POST, voltei de Estocolmo completamente apaixonada pela cidade. Por muitas e diferentes razões, mas principalmente porque me surpreendeu e superou todas as minhas espectativas.

Apesar de ser uma cidade extremamente cara, também tem algumas atividades gratuitas e muitas opções alternativas; mas nos 5 dias que lá estivemos só houve tempo para explorar umas poucas.

Para quem está a pensar visitar a cidade este verão, uma das coisas que recomendo fazer, é uma looooonga viagem de metro. Pelos 4,20€ que custa um bilhete simples, pode-se ver uma das mais peculiares galerias de arte do planeta.

Eu não fazia ideia, mas Estocolmo tem uma fabulosa rede de metro, conhecida por ser uma das mais bonitas e impressionantes. Esta cidade tem o título de possuir a maior galeria de Arte do Mundo, pois 90 das suas 100 estações têm obras de reconhecidos artistas internacionais.

Nós aproveitámos uma manhã de domingo para fazer a visita; acordámos inevitavelmente cedo, já que às 4am já era dia, e começámos a explorar Estocolmo debaixo de terra.

Como tínhamos o cartão de transportes para 72h, não tínhamos a preocupação de tempo de viagem e pudemos andar de um lado para o outro, mudar de estação, ir às várias entradas e saídas, tirar fotografias e admirar com a tranquilidade matinal de um domingo, o espetacular mundo subterrâneo.

O metro está construído a uma grande profundidade, muitas vezes há que descer vários lances de escadas rolantes; mas não é em nenhum momento claustrofóbico porque os tetos são altos, há sempre uma leve corrente de ar e uma agradável temperatura que equilibra o ambiente.

Deixo aqui algumas fotografias das estações que mais me impressionaram… não consigo escolher qual a minha preferida, porque cada uma tem algo especial.

Esta é sem dúvida uma das visitas imprescindíveis quando se visita a capital Sueca.

 

33116832_unknown

Solna Centrum – Linha Azul

Quando se começa a descer as escadas rolantes em direção ao cais, é como se estivéssemos a descer ao centro da terra. Uma estação cheia de fantasia, com um intenso vermelho que nos faz ferver os sentidos. Debaixo daqueles poderosos tectos, as paredes da estação Solna Centrum simulam um exuberante bosque verde. Esta estação reflecte a preocupação do país em relação à iminente despovoação dos meios rurais na Suécia em 1975. Uma genial obra dos artistas Anders Åberg e Karl-Olov Björk.

img_2459

img_2460

 

T-Centralen – Linha Azul, Verde e Vermelha

A estação central de Estocolmo é a mais transitada da cidade e uma das mais esplendidas. Desenhada por Peter Celsing, foi a primeira a receber pinturas de 12 artistas diferentes em 1957.

33117216_unknown

img_2454

img_2456

 

Stadion – Linha vermelha

Esta estação está pertinho do Estádio de Estocolmo, no bairro Östermalm, zona onde aconteceram os Jogos Olímpicos de 1912, organizados pela Suécia. Por todos os corredores se encontram esculturas em madeira referentes às Olimpíadas e sinais que ajudam a guiar os passageiros que circulam pela estação.

img_2452

img_2451

img_2453

 

Algumas das 90 estações de metro artisticamente decoradas…

img_2461

img_2463

img_2455

img_2464

img_2462

 

 

 

 

 

4 opiniões sobre “Estocolmo – Arte debaixo de Terra

  1. de facto, muito fixe! estive em Estocolmo há 2 anos e lembro-me de passar numa ou noutra estação e notar que eram muito interessantes, mas não sabia que eram quase todas as estações, por isso tenho de lá voltar eheh abraço, PedroL

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s