[1] Parabéns a nós!

Hoje faço 39 anos e também hoje o Tomás faz 1 mês!

Descrever este primeiro mês é como contar uma viagem que se fez sozinho, a quem nunca viajou e não pode nem imaginar tudo o que vivemos. Porque no caso da maternidade/paternidade, a imaginação sem a experiência, não tem meios para compreender a situação.

Foi duríssimo!!! É duríssimo!

Houve momentos em que pensei que não aguentava mais, que os meus olhos iam fechar e que os meus braços iam ceder. Houve momentos, ainda os há e seguramente voltará a haver. Mas as forças aparecem sabe-se lá de onde, passo a cara por água, respiro fundo, limpo as lágrimas e lá vou eu.

Os nove meses da gravidez não nos preparam para o que vem depois.

Pensamos que a privação de sono vai ser o pior, e sim – é doloroso, mas o não compreender um bebé que chora desalmadamente é desesperante.

A luta da amamentação é um exercício de paciência e fé, ambas características pouco presentes no meu ADN. Doem as costas, os braços, o peito, dói até a alma ao ouvir os gritos do bébé quando não consegue mamar… mas não se pode desistir.

E mais uma infindável lista de obstáculos num caminho desconhecido, que percebemos que vamos ter que percorrer até ao fim dos nossos dias. Porque isto agora é para sempre!

Neste último mês chorei mais do que nos últimos 12 anos em Barcelona, e eu e o H. discutimos mais do que nos últimos 19 anos juntos. Mas também nos abraçámos todos os dias, e partilhámos forças para juntos aguentarmos esta mudança.

Neste último mês confirmei que realmente na vida tudo é uma questão de perspectiva, que a ‘Daniela’ perfeccionista, organizada e controladora, ter-se-á que transformar numa pessoa muita mais flexível e relaxada… principalmente comigo própria.

As hormonas estão descontroladas. Fisicamente senti-me esgotada, destruída, dolorida, magoada, mexida… a começar um processo de recuperação longo e penoso.

O parto… o que dizer sobre esse momento em que a mãe natureza se encontra com a ciência e se cria uma circunstância única, meio dantesca, meio mágica; carregada de dor e sofrimento e com a carga emocional mais forte que já vivi. (não fosse o brutal efeito da anestesia, e talvez o pudesse tentar descrever de uma forma mais romântica… só que não).

Mas agora há um bebé nas nossas vidas. Um filho! Um ser humano que ‘milagrosamente’ foi feito por nós, que nos olha com curiosidade, que se acalma quando o abraçamos, que depende exclusivamente da nossa vontade e é a coisa maaaaais fofa!!

Acho que mesmo no amor à primeira vista, um só se apaixona perdidamente com o tempo e depois de ir conhecendo o outro.
Na maternidade é igual, preciso de tempo para poder dizer o quão apaixonada estou pelo meu bébé. Mas posso afirmar com toda a certeza, que com a chegada do Tomás nasceu em mim um sentimento único e inexplicável, que era inexistente e desconhecido até agora.

Parabéns pelo teu primeiro mês neste mundo louco, meu pequeno Tom!  Mesmo tendo sido os 30 dias mais duros de sempre, é um prazer, uma sorte e uma verdadeira maravilha ter-te aqui connosco.

10 opiniões sobre “[1] Parabéns a nós!

  1. Não fui Mãe fui e sou Pai!
    Serei sempre até ao resto da minha vida!
    Com muito carinho e amor mas como sempre justo e exgigente
    Numa altura da minha vida tive de ser as duas coisas e aí tive uma Mulher uma Mãe que sempre me apoiou a minha MÃE
    A AVÓ…….Força MULHER…..FORÇA MÃE bjinhos

    Liked by 1 person

  2. “Acho que mesmo no amor à primeira vista, um só se apaixona perdidamente com o tempo e depois de ir conhecendo o outro.
    Na maternidade é igual, preciso de tempo para poder dizer o quão apaixonada estou pelo meu bébé. ”

    Importantíssimo reconhecer e normalizar!
    Os meus (duplos) parabéns e muitas felicidades!

    Liked by 1 person

  3. De lágrimas nos olhos… ❤
    "E mais uma infindável lista de obstáculos num caminho desconhecido, que percebemos que vamos ter que percorrer até ao fim dos nossos dias. Porque isto agora é para sempre!"
    Quantas – mas quantas! – vezes já repeti isso a mim mesma enquanto respirava fundo.

    Colocaste tudo por palavras como eu nunca tinha visto.

    Força ❤ não estás sozinha nestes sentimentos, GUERREIRA 😉
    O Gustavo manda um hi5 ao Tomás

    PS: Umas coisas vão ficando mais fáceis, outras mais difíceis. Diz-me a curta experiência…

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s