Uma Lisboeta no Porto

O Porto é uma daquelas cidades com os 3Bs: bom, bonito e barato!
A cidade que um dia foi taciturna, manhosa, cheia de carôchos, e com um ambiente inseguro e intimidante, está agora completamente diferente. 

Este último foi um fim de semana em família, eu e a mana apanhámos o avião desde Barcelona e os nossos pais, o comboio desde Lisboa; juntos fomos celebrar ao Porto o aniversario da nossa mãe. 

Esta foi a 5a vez que fui ao Porto e foi a primeira em que apanhei realmente bom tempo, 2 dias com um quente e luminoso sol, que fez com que a cidade ficasse ainda mais bonita.

O Porto nos últimos anos rejuvenesceu, com edifícios reabilitados, ruas arranjadas, fachadas restauradas; passeios e praças cheios de esplanadas e turistas por todos os lados. Uma cidade com uma cara nova, mas que assim como Lisboa mantém aquele encanto ‘underground’, meio velho meio novo, arranjadinho mas descuidado, bonito e feio ao mesmo tempo. Um “je ne sais quoi” que não se explica, só vendo com os nossos próprios olhos. 

Tal como já tinha constatado em Lisboa, parece mesmo que o mundo descobriu o segredo mais bem guardado da Europa: Portugal – um país cheio de tanta coisa e com um potencial incalculável. 

O Porto é ligeiramente mais barato que Lisboa, as pessoas são efetivamente mais simpáticas, mais simples, e talvez até mais divertidas. Por muito que me custe admitir, acho que nós Lisboetas somos mais sérios e sisudos. Enfim, mas como diz uma amiga: nós temos outros encantos!

Nestes 2 dias fizemos algumas das muitas coisas que o Porto tem para oferecer. Alugámos um apartamento airbnb entre o Mercado do Bulhão e a Estação de S.Bento, melhor localizado impossível! Comprámos um Tour de Bus turístico, algo que foi a segunda vez que fiz na vida; (a primeira foi em Sevilha também com os meus pais); mas percebi que quando se tem pouco tempo e quando as pernas já não aguentam maratonas, os Bus Turísticos são a melhor opção. 

O Tour era para 2 dias e incluía: 2 rotas por toda a cidade do Porto, V.N.Gaia e Matosinhos, podendo sair e entrar quando quiséssemos; um passeio de 1 hora em barco no Rio Douro passando pelas 6 pontes e uma visita as Caves de Vinho do Porto Calem. E com os tickets tinhamos também acesso aos transportes públicos. Tudo por 24€! Vimos a cidade de ponta a ponta e ficámos com uma ideia do que queremos visitar numa próxima vez, com mais tempo e atenção.

Para comer recomendo os restaurantes em frente à Lota de Matosinhos, peixe grelhado verdadeiramente delicioso.

A melhor francesinha dizem que é feita no Café Santiago, em frente ao Coliseu. Fomos provar, e depois de 20 minutos de fila à porta, posso dizer que realmente é bem boa, assim como tudo o que comemos lá e com um serviço 5 estrelas. 

Para o pequeno almoço ou uma merenda a meio da tarde, deve-se ir a qualquer pastelaria tradicional, onde se pode encontrar todas as iguarias portuguesas, que nos ajudaram a matar as saudades.

A zona mais turística, como por exemplo a Ribeira, lamentavelmente é como em todas as outras cidades; os preços sobem, a simpatia diminui e o falta de profissionalismo muitas vezes aumenta. Mas depois contemplamos aquela vista maravilhosa para o Douro e rendemo-nos totalmente à Invicta.

Numa das vezes que fui ao Porto lembro-me que comi no Café Majestic, que é deveras majestoso, e deslumbrei-me com a impressionante arquitetura da Livraria Lello, tudo isto sem pagar mais do que o que comprei ou consumi. Agora já não é possível, ambos os locais têm porteiro e cobram entrada. Dá-me muita pena que a massificação do turismo faça destas coisas. De qualquer forma, para quem não conhece e visita o Porto por primeira vez, considero locais obrigatórios. 

Assim como as caves de Vinho do Porto, que numa breve, mas muito interessante visita guiada de 40 minutos, ajuda-nos a ficar com uma ideia de como funciona o processo e aprendemos um pouco mais sobre o vinho.

Termina com uma degustação de 2 vinhos diferentes, num ambiente agradável, descontraído e multicultural.

Dois dias passaram muito rápido, mas além destas atividades tivemos ainda tempo para caminhar pela animada Rua das Flores, por Santa Catarina, zona dos Clérigos, Ribeira e pelo Cais de Gaia.

No entanto ficou muito por ver, a começar por Serralves, que é um dos locais de Portugal que tanta vontade tenho de visitar, mas lamentavelmente ainda não foi desta vez. 

Sendo assim, fica prometida uma próxima viagem ao Porto, uma cidade tão linda e encantadora, diferente de Lisboa mas igualmente apaixonante.

Anúncios

3 thoughts on “Uma Lisboeta no Porto

  1. Como deve estar bem diferente o porto dos tempos em que o visitava de pasagem e de boleia para ir mais para norte…Adoro as tuas descrições de viagens por locais onde já fui feliz. ….fazem-me viajar de novo embora “estacionado”neste canto de África. A nostalgia e a saudade aliam -se às circunstâncias da vida que escolhemos mas que cada vez nos diz menos……A luz foi tenho que ir ligar o gerador…bj

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s