10 anos em Barcelona

[Mudanças]

Dia 29 de Outubro de 2007 apanhei um avião, com a minha amiga Bela (que já vivia há 9 meses em Barcelona); com o coração apertado, os olhos cheios de lágrimas, sem dúvidas mas com muitas incertezas, e com uma vontade enorme de viver uma grande aventura.

Tudo aconteceu como planeado. Só que eu não tinha nada planeado e essa é a melhor parte da vida!

Lisboa é a minha cidade, mas Barcelona é o meu grande amor. Por mais que escreva sobre isto, nunca terei palavras suficientes para descrever tudo o que já vivi aqui, e o tanto que tenho a agradecer a esta cidade, por todas as oportunidades, todas as pessoas, todas as experiências.

Hoje celebro 10 anos no meio de uma mudança; uma mudança de casa, mas também de vida, de energia; no meio de tempos complicados, com uma sociedade dividida, angustiada e expectante com o que nos reserva o futuro. E ainda que sejam tempos trêmulos e indefinidos, e que a minha vida esteja neste momento dentro de caixas; hoje é dia de celebrar: Os meus primeiros 10 anos em Barcelona!!

Mudamos de casa!

Dos 10 anos que cá vivemos, esta é a quarta vez (oficialmente) que mudamos de casa.

Parece muito, mas não é. Em Barcelona, saltar de casa em casa sempre foi uma prática comum; até que encontres o teu cantinho, o teu bairro, e uma casa que possas pagar; andas à descoberta pela cidade com mais especulação imobiliária de Espanha.

Viver em Barcelona é muito caro. Sempre foi e neste momento está a roçar o absurdo.

Com o boom da habitação turística, muita gente resolveu alugar as casas a turistas e assim diminuiu a oferta para os que querem alugar a longo prazo. Bairros como Sant Antoní, estão a ser despovoados de locais e residentes, para receber visitantes temporais.

O que tem isso de mal?! É bom para a cidade, para a economia! Sem dúvida, mas como tudo na vida, deve ser feito com peso e medida.

Casas com um quarto e sala estão a ser alugadas a 900/1000€, os proprietários pedem fianças de 5 ou 6 meses, as agências continuam a cobrar 10% da anualidade para tratar dos papéis (dinheiro que nunca voltamos a ver). Contratos de 3 anos, que não nos dão estabilidade suficiente. Quando se visita uma casa, estão 10 pessoas à entrada para visitar também, e quem for mais rápido, tiver o salário mais alto ou melhores condições, fica com a casa. Há tão poucas casas boas a um preço acessível, que isto se está a transformar numa selva onde efetivamente reina a lei do mais forte. Hoje em dia, já não escolhemos a casa onde queremos viver, teremos sorte se o proprietário nos escolhe a nós. (Felizmente há sempre exceções, e eu dentro de todo este caos imobiliário, consegui-me safar! Ufff…

Tenho muito mais para escrever sobre este tema, mas ficará para outro post qualquer, ou para quando voltar a mudar de casa daqui a muuuuuuitos anos (espero eu).

Tenho uma mudança para fazer, muitas caixas para fechar, outras para abrir e uma casa nova, linda e completamente vazia para organizar e decorar.

Que maravilha!!!

Felizes 10 anos!!

7 opiniões sobre “10 anos em Barcelona

  1. Vou fazer agora em Novembro 04 anos em Oslo e revejo-me nestas palavras, se bem que ainda tenho um longo caminho pela frente até chegar aos 10 (se lá chegar)! Parabéns pelos 10 anos. 🙂 O mercado aqui é igual, são eles que nos escolhem a nós… Um stress desgraçado para mudar de casa. Há que fazer preparação psicológica antes de nos metermos nisso.
    E já agora uma pergunta… de emigrante para emigrante… Pelo que vejo arrendas casa. Já te passou pela cabeça comprar? Se é que é permitido perguntar isto. 😀 Se não quiseres responder, na boa claro. 🙂 Cumps!

    Liked by 1 person

    1. ☺️ Olá! Pois 4 anos já é bastante! Parabéns a ti também! Ser emigrante tem tanto de bom como tem de mau. Comprar casa é uma ideia que me passa pela cabeça, mas apesar de já terem passado 10 anos, no fundo eu ainda não sei se vou ficar aqui para sempre. 🙈😂
      Não é aqui q tenho as minhas raizes, por isso, enquanto não puser aqui as minhas sementes, não me sinto capaz de comprar casa. Percebes o q quero dizer? Talvez um dia se tenho filhos aqui, me sinta segura para um passo assim. Mas enquanto não tiver, parte de mim está em Lisboa; e a outra parte a saltitar pelo mundo.
      Não sei… tu já pensaste nisso?

      Liked by 1 person

      1. Pensei sim, mais porque me perguntam constantemente… e eu sinto-me exatamente como acabaste de descrever. Não tenho propriamente uma necessidade de me estabelecer num sítio, de forma fixa, também. Há dias que penso que devia, outros que tenho a certeza que não. Provavelmente até será uma coisa da nossa geração e do nosso estilo de vida 😅 ! …

        Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s