Leituras do Primeiro Trimestre de 2018

(Queria ter escrito este post no final de Março, mas não tive tempo.)

Uma das coisas a que me propus no início do ano foi a ler (pelo menos) um livro por mês. Ler 12 livros ao ano, não é grande coisa; mas quando se trabalha 8h por dia e se tem tantas atividades como eu, não sobra muito tempo.

De qualquer forma, decidi que tenho que gerir o meu dia para ter pelo menos meia-hora para ler umas páginas. E até agora tem funcionado bastante bem.

Normalmente leio à hora de almoço ou ao final da tarde quando chego a casa. Depois do trabalho, pego no meu livro e antes de pensar em cozinhar, organizar ou fazer qualquer atividade doméstica; sento-me, relaxo e desconecto.

Neste primeiro trimestre li:

África Acima, de Gonçalo Cadilhe.

Los amantes de Coyoacán, de Gérad de Cortanze

O Principezinho, de Antoine de Saint-Exupéry

O Gonçalo Cadilhe é o meu escritor de viagens preferido. Escreve de uma forma clara e honesta, de uma perspectiva com a qual me identifico enquanto viajante, mesmo que nem sempre esteja de acordo com a sua opinião. Gosto muito de ler os seus livros porque aproveito para viajar um bocadinho, tomar nota de dicas importantes e aprender mais sobre o mundo e as pessoas.

Neste livro vi Africa através dos olhos dele e ganhei a certeza que proximamente tenho que voltar às minhas origens, descobrir as minhas raízes e explorar o continente onde nasci.

Os Amantes de Coyoacán é um livro passado no México, sobre a paixão vivida entre Frida Kahlo y León Trotsky. Nem todos os livros sobre paixões são apaixonantes, mas este sim. Fiquei presa à história, identifiquei-me com as personagens e senti as emoções destas personalidades tão complexas e profundas. Para quem não sabe, sou uma fã incondicional da Frida, da sua pintura, da sua conturbada história, feminilidade e forma como se expressou. Tenho também uma história de amor com o México, um país que nunca visitei, mas que levo no coração por razões que a própria razão desconhece.

O Principezinho, que já tinha lido há muitos anos, reencontrei quando em Novembro mudei de casa. É o melhor livro infantil para adultos que conheço, e sinceramente acho que cada par de anos devemos relê-lo.

Com a idade e as experiências a nossa perspectiva das coisas muda e este livro ajuda-nos a perceber que é tão mais fácil viver se descomplicarmos a nossa cabeça, se priorizarmos as emoções, e principalmente se vivermos mais devagar.

Neste momento estou a ler “ Homens sem Mulheres” de Murakami; já vos contarei mais no final de Junho.

One thought on “Leituras do Primeiro Trimestre de 2018

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s