Fascismo Nunca Mais

Desenganem-se todos os que optaram pela abstenção, os preguiçosos, os do contra, os desinteressados, os desinformados e os indiferentes, mas o mundo gira à volta da política. Que mundo queremos para os nossos filhos? Em que mundo queremos viver nós?!

Ontem à noite, ao ver o resultado das eleições, fervia por dentro. Que tristeza! Andei meses em negação, a não querer acreditar no que as sondagens diziam.
Mas afinal é mesmo verdade, quase 12% de portugueses (votantes) votaram num candidato fascista, misógino, machista, racista, corrupto, preconceituoso e má pessoa.

O que quer dizer isto? Que 12% dos portugueses que votaram, partilham as mesmas características com o tal candidato? Infelizmente parece que sim.

Parece que a memória é curta, a educação é pouca e a pequenez é muita. 

Entre outras coisas, impressiona-me que no meio de uma pandemia, em que o sistema nacional de saúde colapsa, em que se demonstrou que ninguém estava preparado para gerir uma situação assim; mas que mais que nunca é preciso investir, é preciso melhorar as condições de trabalho, as infra-estruturas, os materiais, equipamentos, etc; se vote num homem que quer privatizar a saúde e privar milhões de portugueses de um direito básico e essencial. 

Mas é que isto é tão mais grave do que o visível e imediato efeito destas eleições, que até sinto um aperto no peito. Estes portugueses que votaram neste partido, não só não sabem a história recente, como também não perceberam nada do que se está a passar no presente. O povo continua a viver em frente ao espelho, embriagados pelo seu ego, alheios à vida real.

Que eu esteja enganada e que daqui a dois anos, estes fachos de merda*, não tenham ganho força e apoiantes, para ocuparem mais lugares no parlamento. Mas a história indica o contrário, as presidenciais são normalmente o barómetro das seguintes legislativas.

Enfim, eu como emigrante estou dentro do grupo de ódio deste tipo de pessoas, apesar de os ter ouvido dizer, que não é o mesmo um português que emigra para o Luxemburgo, que um afegão que emigra para Portugal. É exactamente a mesma coisa, oh racistas e xenófobos de merda!*

Por isso, coloco-me ao lado do afegão, do magrebino, do sírio, do eritreu, do líbio e de tantos outros, que saem dos seus países em busca de uma vida melhor. 

Considero que como portuguesa, mesmo que viva fora há tantos anos, não posso deixar de exercer o meu dever de votar. Infelizmente, ouvi aqui em Barcelona, algumas pessoas dizer que estão fora da vida política portuguesa e que por isso nao iam votar. Shame on you!
Quem tem cartão do cidadão português é representado por quem se senta em Belém, por isso tem sempre que ir votar.

Faz-me confusão que não percebam que a política gere a nossa vida, os nossos direitos e deveres. Que quando nos queixamos das alterações climáticas, do buraco na estrada, do poste sem luz, da subida dos impostos, da privatizaçao de serviços públicos, das taxas dos bancos, do aumento dos alugueres… não esteja claro que tudo isto é política, tudo depende das pessoas que são votadas para exercer os respectivos cargos. E as eleições de cada país, nao afectam só os habitantes desse país, afectam o mundo inteiro. Vivemos numa era globalizada, consumimos produtos que vêm do outro lado do oceano e a política que lá se aplica, importa!!

Defende-se um mundo mais sustentável, ecológico, justo e solidário, mas depois inventam-se desculpas para justificar a falta de interesse, responsabilidade e consciencia dos nossos actos e ausência dos mesmos. 

Hoje é um dia cinzento para a democracia, para a sociedade portuguesa, para o mundo em geral. Portugal juntou-se a tantos outros em que a extrema direita ganha força, e o mundo ficou um pouco mais abandonado, mais podre.


Boa sorte Portugal, temos dois anos para pôr a casa em ordem e a cabeça no lugar. A luta continua!

*Pardon my French!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s