Basta de Procrastinar!

Quando em Agosto de 2020 fiz 40 anos decidi que ia mudar a minha atitude para comigo mesma, que este seria o ano em que cuidaria realmente de mim. Em algum momento posso ter achado que esta era uma decisão desnecessária, porque quando somos jovens pensamos que está tudo controlado, que vai ser assim para sempre, e a construção de um bem estar físico e emocional estável e consistente nem sempre é a nossa prioridade. Mas aos 40 já basta de procrastinar!

Na verdade, quando somos jovens temos muitas vezes uma atitude destrutiva para com o nosso corpo. Bebemos em excesso, fumamos, não pomos todo o protector solar que devíamos, não bebemos toda a água que precisamos, comemos montes de porcarias e não prestamos atenção aos avisos do corpo. Noites mal dormidas, ressacas mal curadas e pouca consciência de como isso se vai refletir no nosso futuro.

Mas é normal, faz parte da inconsciência da juventude. Não me arrependo de quase nada e mudava muito pouco dos “loucos anos dourados”, que me duraram até aos 30 e tal.

Mas depois de uma gravidez e um intenso pós-parto, depois da chegada aos 40 e também da ausência de tempo e energia da maternidade; percebi que aquela famosa frase do anuncio ao Leite Matinal nos anos 90, estava mais actual que nunca:

-Se eu não cuidar de mim, quem cuidará?! 
Resposta: Ninguém! Além de que o tempo não perdoa, e a sociedade é especialmente cruel para com as mulheres.

Por isso este é o ano em que não falho nenhuma visita ao dentista, marquei finalmente a nutricionista, o especialista em pavimento pélvico, já fiz toda a revisão ginecológica anual e estou a procurar o meu equilíbrio para não ter que me privar da cervejinha ao final da tarde e do Ben&Jerry’s ao fim de semana. Quero ter uma relação saudável com o meu corpo, olhar ao espelho e estar descontraída, sem pressões nem auto-bloqueios.


Eu tenho há 20 anos uma relação yo-yo com o Yoga, tenho temporadas em que faço todos os dias, outras que nem saco a colchoneta do armário; temporadas em que procuro um professor porque sinto que quero aplicar-me e progredir, e muitas temporadas em que não me identifico com nada e ando meio perdida sem saber que rumo seguir.
Nesta relação há também uma vertente de culpa, porque eu sei que o Yoga é o melhor caminho para garantir um envelhecimento mais tranquilo, a nível físico e emocional; mas por mais que tente não consigo manter uma linha recta na minha prática.

Neste ano para cuidar de mim decidi procurar caminhos alternativos, experimentar possibilidades e principalmente construir novos hábitos. Qualquer mudança passa muito por sermos conscientes da nossa forma de ser, do que queremos mudar, mas também das nossas limitações. 

Como percebi que não ia conseguir atingir alguns objetivos sozinha, desafiei a minha irmã para que se juntasse a mim e começámos a treinar com uma treinadora pessoal. Uma profissional que me ajuda a melhorar a minha condição física, e também a trabalhar algumas consequências da gravidez, como a flacidez da pele e o pavimento pélvico. Fazemos exercícios de pilates, yoga, cardio, força, trabalhamos músculos que eu nem me lembrava que tinha, farto-me de suar, saltar à corda e queimar as calorias que tanto precisam de ser queimadas.

Tudo isto com um acompanhamento metódico e exemplar, dentro e fora das aulas. Sim, porque também me dá dicas de suplementação, conselhos de nutrição, muita energia positiva, sempre com boa onda, paciencia e disponibilidade, bom coração e muitas gargalhadas. 

Este é o LINK do Instagram da Ferfit (Fernanda), caso queiram espreitar e fazer alguma consulta, foi-me recomendada por uma amiga e eu não podia estar mais satisfeita. Confesso que há dias em que não me apetece mexer, mas mal ponho a roupa e calço os ténis, muda-me logo a disposição porque a sensação de pós-treino é maravilhosa.

Tenho plena consciencia de que não me vou tornar numa pessoa que não sou, nem tenho a pretensão de perder os tantos kilos que a tabela diz que devia perder de acordo com a minha altura. Mas quero ter uma condição física melhor, quero poder correr com o Tom sem me cansar, quero tentar prevenir possíveis doenças cardiovasculares futuras, aumentar a minha flexibilidade e força muscular. E não quero fazer dietas loucas, que aos 40 e ainda a amamentar, quando se perde muito peso de uma vez, todxs sabemos que a gravidade não ajuda. 


Este é um processo contínuo, não tem que ser lento mas sei que os resultados, ainda que já os sinta no meu dia-a-dia, talvez não sejam visíveis a olho nu de imediato. Na verdade não tenho pressa, isto nao é a operação bikini, mas como dizia o Cazuza: o tempo não para; por isso não há melhor momento para começar a cuidar de nós, do que o agora.

One thought on “Basta de Procrastinar!

  1. Bem fixe! Nunca é tarde para começar e o exercício físico é muito importante
    Estou convosco
    Recomecei com hidro ginástica e pilates
    3 por semana 45 minutos com professora particular!
    Protejo minha coluna
    Força companheiras❤️

    Gostar

Deixe uma Resposta para Jorge Monteiro torres Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s