O jardim dos cactos

No sábado passado fizemos um programa diferente, com o pretexto de celebrar o nosso 16º aniversário de namoro. Isto de jantares românticos depois de 16 anos, já se torna repetitivo.😝 Então decidimos não ter hora para acordar, almoçar fora e aproveitar a tarde/noite na cidade. 

Não é difícil ter dias sensacionais em Barcelona, uma cidade com mil e um encantos e onde há sempre algum sítio que não conhecemos ou algum local novo onde ir. Pode parecer que estou a exagerar, mas não! É uma cidade que se renova constantemente e onde facilmente nos sentimos de férias. 

E foi exatamente assim que me senti no sábado: De férias! 

O dia foi passado com um sorriso estampado na cara, descontraída e sem pressas. Depois de um delicioso almoço no restaurante vegetariano ‘Teresa Carles’, boa companhia e boa conversa; houve tempo para gargalhadas, para passear de mãos dadas pelas ruas do Raval (um dos meus bairros preferidos), subir até Montjuic e descobrir um dos jardins mais sui generis e interessantes da cidade. Descer até Poble Sec e perder-se pelas ruas do bairro já em festa; beber umas cervejas, encontrar amigos e terminar o dia com o mesmo sorriso estampado. O que se pode querer mais depois de uma relação de 16 anos? 😍🎉

O que quero contar hoje aqui no blog é o passeio que demos num dos jardins mais bonitos de Barcelona, que finalmente conheci este sábado:

 Jardins de Mossèn Costa i Llobera (dedicado ao poeta maiorquino com o mesmo nome). 

É um jardim com 6 hectares de extensão coberta por cactos, plantas suculentas, algumas espécies de palmeiras e árvores  exóticas subtropicais. É considerado um dos jardins mais importantes da Europa neste tipo de plantas e tem mais de 800 espécies diferentes. Está aberto desde 1970 e do seu miradouro ve-se uma Barcelona diferente. Situado na montanha de Montjuic, virado para o porto marítimo e protegido do vento; esta localização permite que se crie um microclima e a temperatura perfeita para este tipo de plantas. 

O acesso ao jardim é gratuito, está muito bem cuidado, mas praticamente não se vê ninguém. Não sei se pela hora e dia em que fomos, mas pudemos explorar as trilhas e escadarias sozinhos, tirar fotografias, brincar no meio dos cactos e admirar a impressionante vista para o mediterrânio. 

Não é um jardim comum, nem é parecido com nenhum dos outros de Barcelona. Não tem zona infantil, nem mesas, nem bares, nem nada que puxe uma massificação incomodativa. É um jardim para ir passear e conversar, afastar-se do reboliço da cidade, pensar na vida e admirar as extraordinárias plantas. 

Eu sou sem sombra de dúvida uma apaixonada por  cactos, assumo ‘com mão ao peito’ que são de longe as minhas plantas preferidas. Tenho várias espécies em casa, decoram o espaço em que vivemos e fazem parte da nossa historia em Barcelona. 

Recomendo a 100% uma visita a este jardim. Se quiserem mais informações podem ver AQUI

Anúncios

2 thoughts on “O jardim dos cactos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s