“Do not Miss” – Janeiro promete!

Como vos contei neste POST, o mês de Janeiro em Barcelona, promete!

Há dois dias fui ao mítico bar Polaroid assistir ao ‘Documartes’. Projectam todas as terças-feiras de Janeiro um documentário sobre David Bowie, das 20h às 22h. Na próxima 3Feira, se puder, estou lá batida outra vez. Gostei muito!

O bar estava cheio, mas não demasiado; o vídeo foi projectado em várias paredes, para que se pudesse ver de vários ângulos; há cerveja a partir de 1,5€ e vendem uns nachos com guacamole que não estão nada mal e umas tacinhas de pipocas para puxar a bebida.

Mas o mais surpreendente é que foi possível ver o documentário num ambiente agradável e silencioso. Adoro quando vamos a um sítio ver algo e estamos todos lá para o mesmo, e assim não há telemóveis, conversas paralelas ou interrupções desagradáveis. Infelizmente, não é algo muito comum aqui em Barcelona.

Aconselho a que cheguem cedo, para conseguir um lugar sentado; eu vi o filme todo de pé, mas mesmo assim valeu muito a pena. Podem ver o programa AQUI.

Também este mês…

Neste próximo sábado, dia 13, volta o Mercado de Ilustradores SubliMe Art Fest, desta vez será na Calle Urgell, onde todos os domingos se monta o mercado dos livros, cromos e afins; em pleno coração do Bairro de Sant Antoní, entre as 15h e as 21h.

Este ano o festival conta com algumas novidades e uma dimensão bastante superior às edições anteriores.

É o programa ideal para esta tarde de sábado, pois é a junção perfeita entre várias actividades.

Enquanto descobrimos alguns dos mais promissores ilustradores do momento, podemos beber unas cervejas, picar uns petiscos, conhecer gente nova, fazer algum retrato ou uma caricatura ao vivo e ouvir boa música.

Os Chameleons, sobre quem escrevi neste POST, tocarão música para os nossos ouvidos e muito ritmo para o corpo, a partir das 19h.

Para mim, a cereja no topo do bolo, será a presença de artistas de tatuagem, que vão mostrar o seu trabalho em diferentes estilos de desenho. Vai lá estar, entre outros, a minha querida Chiara, com quem sempre me tatuo, do estúdio ‘Saudade Tattoo Barcelona’, (podem ler tudo neste POST).

Não se pode negar que cada vez mais há uma abertura de mente, uma evolução e tolerância quanto ao respeito pelo próximo e uma aceitação das artes mais sui generis; no entanto há também ainda um longo caminho a percorrer. Por isso, parece-me de louvar que num festival dedicado à ilustração, normalmente uma forma de desenho mais tradicional, se inclua a tatuagem que é considerada uma arte urbana alternativa.

A arte é um conceito abstrato que o homem tende a querer rotular, ainda que na verdade seja apenas uma forma de expressar uma visão sensível do mundo, real ou a que temos dentro da nossa cabeça. A tatuagem, assim como a ilustração não é mais do que uma forma não-textual de passar uma mensagem.

Um grande ‘Olé’ à sempre empreendedora Nogs, e aos meus queridos Alexandra e Hugo (sobre quem já escrevi AQUI), por organizarem um evento cultural e inovador, digno de visitar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s